Robesval e o Artista Amargurado

17 - novembro - 2008 at 16:28 9 comentários

Leo Cosendey

— Papai, arranjei um namorado.

O pai, espantado, finge que não ouve. Tremendo, quase derrama a cerveja. Contorce o rosto num sorriso. “Você tem que ser compreensivo, Robesval”, lhe dizia sua mulher. “Os tempos mudaram”. E agora lá estava sua filha de quinze anos recém-completos, lhe dizendo que namorava.

— Que ótimo, filha — mentiu. — Traz ele aí um dia pra gente conhecer.
— Eu já trouxe.

O copo de cerveja caiu no chão na hora do gol do Mengão. O pai não sabia para onde olhar. Então a mãe apareceu, vinda da cozinha. Tinha cara de quem sabia que vinha merda por aí. Grossa, robusta e marrom. Na mesma hora, Robesval percebeu que tinha tomado bola nas costas e era o único a desconhecer a história toda.

— Ah… ah… ah… que… que bom, né… filha? E… cadê ele?
— Ele tá aqui — e ela apontou para a grande caixa que empurrava.
— Aqui onde? Na caixa?
— É.

Então ela tirou a tampa e de dentro dela saiu esse grande ícone da nova geração da MPB, tão talentoso quanto amargurado, que não suportava o peso de sua genialidade e vivia recluso. Isso era o de menos. O pior era que ele tinha uma barba. Uma vasta barba. Aquilo já era sacanagem.

— Que porra é essa, Malu? Quantos anos esse filhadaputa tem? — e falando com o namorado: — Escuta aqui, seu marginal, não sei o que tu tá querendo, mas vou logo te dizendo…
— Calma, Robesval. Meu amigo Robesval. Robesval, genial, sensacional, legal legal legal.

E o Grande Artista começou a fazer rimas do tipo, e no final começou a chorar e a bater com seu violão no chão até quebrá-lo. De joelhos, ele berrava “Eu não suporto! Eu não suporto! O mundo ainda não está preparado pra mim!” Robesval ficou com pena e pediu para Cidinha, sua mulher, pegar duas cervejas.

— Senta aí, rapaz. Vamos conversar.

E conversaram. O barbudo começou a explicar sobre a pureza das respostas das crianças, é a vida etc. O jogo rolava, a cerveja descia agradável, a tarde escorregava pelas paredes tornando-se laranja, depois rosa, depois preta e virou noite. Depois de enxugarem três caixas, pai e genro estavam abraçados, cantando marchinhas de carnaval. Malu, a filha, sorriu.

*   *   *   *   *   *   *   *   *   *

Já fazia bem umas três semanas que Roberval não via o namorado da filha. Assim, numa tarde de jogo, ao vê-la pegar os livros para fazer um trabalho de escola, perguntou: “Não tem mais visto o Camelo, filha?”

— A gente terminou, papai.
— O quê? Como? Mas ele era um rapaz tão bom!
— É, mas ele disse que eu já estava madura demais pra ele. Ele está em busca da pureza perfeita. Já arranjou até outra namorada.
— Sério? Quem?
— A Maisa.

O futuro de Marcelo Camelo

Anúncios

Entry filed under: Comportamento, Contos & Crônicas. Tags: , , .

Dois jogos muito sérios (para pessoas não sérias) Pra viajar na história

9 Comentários Add your own

  • 1. Deia Vazquez  |  17 - novembro - 2008 às 18:29

    hahahahahaha
    Eu tenho medo da Maisa. Aquilo eh uma aberracao. Uma crianca de 6 anos nao fala daquele jeito e da respostas tao rapidas. O proximo “projeto experimental” do Camelo sera um cd para criancas com a Maisa, usando chocalhos eletronicos.

  • 2. Olívia Bandeira de Melo  |  17 - novembro - 2008 às 18:47

    Cês tão pegando pesado, né?

  • 3. Anônimo  |  17 - novembro - 2008 às 18:55

    Só conheci a Maluca Magalhaes (até entao de magalhaes só conhecia o rap ”CESAR MAIA QUEBROU A FIRMA…) no VMB desse ano.
    Ela estava com um sapato de cada tipo, uma roupinha no estilo ”peguei a roupa com a luz apagada” e nao respondeu uma pergunta imbecil direito, imagina as perguntas cabeça?

    E o Camelo é aquilo né ….
    Salve Chorão que deu um bom peteleco nele.
    E olha que eu gosto de Los Hermanos, vai entender o pq ?

    Os dois se merecem.
    Vai ser o casal mais autistinha dos ultimos anos, espero que um dos dois seja estéril , a humanidade nao nescessita de descendentes deles.

  • 4. L.C  |  17 - novembro - 2008 às 18:58

    Nao entrou meu nome ai acima, nao.
    Humpf
    Preferia o Blogspot

  • 5. Moacy  |  17 - novembro - 2008 às 21:53

    Vocês voltaram? A formatação mudou, né? Vou olhar com calma. Agora ou mais tarde… Abração.

  • 6. Lucas Bandeira  |  18 - novembro - 2008 às 8:41

    Rapaz, pegaste pesado, hein? Quero morrer seu amigo, hehe.

  • 7. Lucas Bandeira  |  18 - novembro - 2008 às 10:01

    Foda a versão de Casa Pré-Fabricada no Encotros O Globo: http://oglobo.globo.com/cultura/video/2008/9239/default.asp

  • 8. leoc.  |  18 - novembro - 2008 às 15:29

    DEIA: ainda não me convenci completamente que a Maísa não seja um anão disfarçado, infiltrado no SBT a mando do CQC.

    OLÍVIA: se queremos que este blogue fique famoso, temos logo que cavar um processo. é o meio mais fácil e rápido.

    LC: até hoje não conheço a moça, só de ouvi dizer. no “seachismo”, pelo que você tá dizendo, ela e o Camelo estão no mesmo rumo. “mãe, olha, eu sou indie”.

    CIRNE: bem-vindo à nossa nova casa, grande tricolor! esteja à vontade pra ver tudo e apreciar com gosto, como uma boa cachaça.

    LUCAS: já te falei, o camelo é o novo lindemberg. agora, o globo considerar que ele desperta “ódio” já é um pouco demais. tão dando muita fama ao moço.

  • 9. L.C  |  18 - novembro - 2008 às 15:43

    Eu acho que ódio é muito forte, mas um repulsinha de leve a gente pode chegar a esse acordo.

    Quanto a menina Malu, ela é um viral que deu certo pra caralho. Impressionante essa nova geraçao da mtv, sao todos frutos de youtubil e myspacefox.

    Mas ela poderia ser indie, mas indiEgente, musical pelo menos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

Enquete

O que já contamos

Contador

  • 123,532 acessos

Mais caroço

Agenda

novembro 2008
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

%d blogueiros gostam disto: