A vida ficcional de Roberto Bolaño

28 - janeiro - 2009 at 9:21 3 comentários

Lucas Bandeira

Roberto Bolaño, escritor chileno morto em 2003, autor de Os detetives selvagens e 2666, foi saudado pela imprensa internacional não apenas como escritor – segundo muitos, o mais importante de sua geração na América Latina -, mas também como uma espécie de “marginal” literário. Bem, agora algumas pessoas, entre elas sua ex-mulher, dizem que não era bem assim, que sua vida era muito mais comum do que parecia.

O New York Times esmiuça a controvérsia, (disponível aqui). O mais divertido de tudo é ver a reação dos críticos americanos, que gostam tanto de mitos, talvez mais que de escritores, e com certeza mais do que de obras. E parece mesmo que Bolaño gostava de jogar com esse mito, deixando pistas falsas. Afinal, não é à toa que foi considerado o grande nome da literatura latino-americana contemporânea – a mesma literatura que deu ao mundo outro escritor que adorava brincar com sua figura pública, quase como extensão de sua obra literária: Jorge Luis Borges.

Anúncios

Entry filed under: Cultura. Tags: , , , , , .

Wags Cartão mágico

3 Comentários Add your own

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

Enquete

O que já contamos

Contador

  • 123,538 acessos

Mais caroço

Agenda

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: