Circo Paloma 2: Luzia

26 - março - 2009 at 12:30 8 comentários

Marcelo Valle

Foto:Marcelo Valle

Foto:Marcelo Valle

Luzia chorou como nunca havia chorado, chegou a molhar os pés. Sentia a falta de Juvenal, o mágico, o malandro. Aquele corpo embalsamado não lhe bastava, seco. Foi Juvenal quem encontrou Luzia, frouxa, trouxa na estrada. Ela aos tropeços, menina ainda, com seus 12 anos, sozinha. Restava ainda um resto de resto, de verde nos seus olhos. Carrega consigo impressa lá no fundo dos olhos a lembrança das cores saindo do pó. Sem forma, apenas cores se aproximando numa nuvem de poeira. Ele era a cor mais forte, vinha na frente, vermelho opaco, Juvenal. A última imagem. O que restava de verde vazou de seus olhos, misturaram-se as cores.

A seca era grande, a maior de todas. Secou esperanças, açudes e lembranças. Luzia esqueceu como se caminha. Lembrava apenas do caminho, mas faltava a luz, a cor. O Vermelho Opaco a conduzia, fora adotada como parte da trupe, das cores do circo.

Ele estendia uma corda no chão, fazia e refazia os caminhos. Luzia aos poucos reaprendera a andar sobre a corda. Somente sobre a corda. Um dia Juvenal amarrou a corda entre duas algarobas, bem esticada, longe do chão. Luzia caminhou confiante, e desde então, tornara-se a equilibrista Esperança.

A esperança na corda bamba já não é mais novidade.

Anúncios

Entry filed under: Contos & Crônicas. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , .

Reverberação Da explosão da bola e outros medos

8 Comentários Add your own

  • 1. Sabbak Mubarak  |  26 - março - 2009 às 12:56

    A boneca no varal parece um coelho com duas orelhas de pau. O ciroo é um sonho ou um pesadelo?Quais são as outras cores? Pra onde vão?

  • 2. igorcabral  |  26 - março - 2009 às 14:31

    marcelo…demais essa série do circo…lúdico!!! parabens!

  • 3. Olívia Bandeira  |  26 - março - 2009 às 15:50

    Gostei muito, do circo que estou conhecendo mais pelo blog do que por palavras trocadas ao vivo, e da foto, que diz muito, independentemente do texto que a acompanha.

  • 4. Marcos  |  26 - março - 2009 às 17:34

    Você é cabra inspirado.
    Gostei muito…

  • 5. Rosi  |  26 - março - 2009 às 23:54

    Muito bom ,Marcelo “cara -páilida”!!!

  • 6. Gisele Maia  |  27 - março - 2009 às 11:46

    Muito bonito, Maguzín. Fiquei com vontade de te ouvir contando histórias de circo tomando uma boa cachaça.

    Poste mais fotos e histórias! Não deixe o circo morrer.

  • 7. lucianagondim  |  27 - março - 2009 às 14:21

    “O que restava de verde vazou de seus olhos”… uma lindeza isso! coisa de caroço que faz brotar

  • 8. Joseane Teodoro  |  22 - junho - 2009 às 16:40

    Parabéns Marcelo sei que o pessoal do Circo irão gostar de saber sobre estes textos… muito bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

Enquete

O que já contamos

Contador

  • 123,136 acessos

Mais caroço

Agenda

março 2009
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

%d blogueiros gostam disto: