Posts tagged ‘inclusão digital’

Plenária discute a Conferência Municipal de Comunicação de Niterói

Olívia Bandeira de Melo

No próximo dia 22 de julho, quarta-feira, às 18h, haverá uma plenária na sede da OAB-Niterói, para a discussão dos temas e da composição da comissão organizadora da I Conferência Municipal de Comunicação da cidade.

O assunto não é de interesse apenas dos profissionais, militantes e empresários da area. A importância da comunicação nos dias de hoje faz com que esta seja uma plataforma de luta de todo o movimento social, e que a comunicação seja reconhecida como um direito humano. Entre os temas que já foram levantados pela comissão pró-conferência municipal como possíveis pautas estão a inclusão digital e o acesso à banda larga, a municipalização das outorgas de rádios comunitárias, a distribuição de verbas para veículos comunitários e alternativos, a entrada da comunicação como metodologia nas escolas públicas, o fomento ao empreendedorismo.

A Conferência Municipal, prevista para os dias 28 e 29 de agosto de 2009, faz parte da agenda da Conferência Nacional de Comunicação, cujo tema é “Comunicação: meios para construção de direitos e cidadania na era digital”, e que acontecerá de 1 a 3 de dezembro deste ano, em Brasília. As conferências municipais contribuem para o debate dos temas que serão abordados nas conferências estaduais e na nacional, e também discutem temas e políticas públicas que dizem respeito ao município.

Plenária para discussão da Conferência Municipal de Comunicação de Niterói
Data: 22/07/2009 (quarta-feira)
Horário: 18h
Local: Sede da OAB – Niterói
Avenida Amaral Peixoto 501, 9° andar, Centro

Outras notícias sobre o processo da conferência municipal e a agenda da comissão pró-conferência em: http://niteroiconfecom.ning.com/
Para saber sobre a Conferência Nacional acesse: http://www.proconferencia.com.br/

Anúncios

18 - julho - 2009 at 20:38 Deixe um comentário

Debret e poesia em releituras animadas

Olívia Bandeira de Melo

Já foi postada neste blog a animação em 3D do quadro Guernica, de Picasso (veja aqui). No post, Lucas chama a atenção para a nova obra que surge quando a famosa pintura sobre a Guerra Civil Espanhola se transforma em Guernica 3D pelas mãos de um especialista em computação gráfica.

A releitura de obras em computação gráfica ganhou fôlego, nos últimos anos, pelas facilidades tecnológicas. Já vi inúmeros exemplos, mas publico abaixo dois que me chamaram bastante atenção. Os dois estão relacionados à introdução das novas tecnologias de forma criativa na educação.

O primeiro, Viagem Pitoresca, mistura animação e vídeo para fazer um diálogo entre a escravidão no Brasil e as políticas recentes de inclusão digital. A animação tem como base as pranchas (desenhos) feitas pelo pintor francês Debret em sua viagem ao Brasil, de 1816 a 1831, e publicadas na França, em 1834, na série de três volumes Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. O vídeo foi dirigido por Fernando Mozart e, junto com um livro sobre o tema da escravidão no Brasil, escrito por historiadores da UFF e da UFRJ, faz parte do kit Uma viagem pitoresca – de Debret às escolas do século XXI. Produzido pela MULTIRIO – Empresa Municipal de Multimeios da prefeitura do Rio de Janeiro, o material foi distribuído para as escolas públicas da rede municipal.

Um diferencial deste vídeo é o som, como podemos ver neste link.

Já a animação Estações foi inspirada no soneto de mesmo nome, escrito pelo poeta Henrique Rodrigues e publicado no livro A musa diluída (Editora Record, 2006). Diferentemente de Guernica 3D e de Viagem pitoresca, elaborados por profissionais, o vídeo foi feito por um grupo de estudantes de segundo grau de uma escola do Rio de Janeiro, utilizando o game The Sims 2. Sobre o vídeo, publicado no Youtube e reproduzido abaixo, o poeta escreveu:

De certa forma, esses exemplos servem para calar a boca dos maniqueístas que colocam de um lado a “sociedade da imagem” e no outro extremo a que seria “letrada”, como se fossem auto-excludentes. (…) Os leitores sempre sabem o que fazer, por isso se renovam.
Coisas simples e relevantes como essa é que fazem valer a pena ser escritor – atividade muitas vezes incompreendida ou romantizada.

1 - março - 2009 at 15:42 5 comentários

Lan Houses no Central da Periferia

Olívia Bandeira de Melo

O quadro Central da Periferia, comandado por Regina Casé, voltou ao Fantástico no domingo passado, com uma série de programas sobre lan houses. O interesse pelo tema é justificado por números: 49% dos acessos à internet no Brasil, hoje, acontecem dentro de centros públicos de acesso pago (lan houses, cibercafés etc.).
Apesar das questões importantes apresentadas e do humor costumeiro da apresentadora, o tom do programa é de excessivo otimismo em relação ao papel das lan houses e das novas tecnologias de informação e comunicação no desenvolvimento social do país.
Fiz um post comentando essas questões no blog Labcult: (http://labcult.blogspot.com).

O segundo programa da série vai ao ar hoje. O que será que vem por aí?

23 - novembro - 2008 at 12:31 2 comentários


Feeds

Enquete

O que já contamos

Contador

  • 123,343 acessos

Mais caroço

Agenda

setembro 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930